Nada…ou melhor: Custo!

Aqueles funcionários com mais iniciativa e menos inibidos talvez saiam perguntando em que podem ajudar aos colegas de trabalho, que muitas vezes possuem remuneração bem menor do que eles.

Outros aproveitam o tempo para colocar as pendências particulares em ordem, estudar, ou simplesmente passam o tempo todo “batendo papo”.

Há também aqueles que procuram adivinhar o que esperam dele e começam a fazer qualquer coisa parecida que não se tem a menor ideia se será aproveitado.

E, por fim, ainda bem, aqueles que vão embora…, mas o pior é que ainda é capaz de abrirem aquela vaga, evidentemente, completamente desnecessária para o que a empresa quer, ou, não estariam ociosos.

Gente! Em um contexto onde se exige mais com menos, como isso pode acontecer? E lembrem-se, estamos no mês de contar sobre as Empresas como elas são, portanto nada é fictício.

Quando ouvimos isso, nos dá vontade de juntar: RH, Financeiro, TI, Processos e Infraestrutura para somarmos os seguintes custos:

• Mão de Obra parada
• Retrabalho
• Telefonia, Internet e Equipamentos
• Mobiliário e espaço físico
• Eletricidade
• Cafezinho, copo de plástico e até adoçante e açúcar.

Sim, porque alguém está pagando por isso! E falta dinheiro!

Abram os olhos gestores!

Amanda Netto – Sócia Diretora da Diretivas