Renato Felisoni Junior
São Paulo – 17/03/2021 às 02h24

Os dias atuais com o advento das tecnologias digitais, nos traz muitos desafios.

Desafios de mercado, estar atualizado, saber comunicar-se, saber lidar com os direitos, dentre tanto outros.

Estamos no olho do furacão das mudanças.

Hoje, o novo já nasce velho, as mudanças são contínuas e instantâneas, em questões de segundos tudo pode mudar, o que antes era importante, já não é mais, foi vencido por outra prioridade.

A forma de relação de trabalho já não é mais a mesma, empresas terceirizada, máquinas no lugar de pessoas, legislação trabalhista constantemente alterada, princípios que antes eram centrais, como a dignidade a vida, estão sendo equiparados aos direitos humanos, ao direito ao trabalho dentre outros.

A relação de consumo muda, hoje as pessoas são rotuladas pela marca.

A relação da empresa com os seus clientes, cada vez mais é individual, específica e exclusiva.

A informação que antes demorava a chegar, ganha cada vez mais velocidade.

A economia que antes era dominada pelos grandes países, hoje é globalizada, onde um agricultor produtor de algodão, que está localizado no meio da África, que antes tinha que depender e acreditar na verdade de precificação imposta pelos grandes países, em questão de segundos pode acessar a bolsa de algodão e ele mesmo fazer a precificação.

As pessoas não dão mais conta da sua lista de tarefas, pois sempre um fato novo surge em seu dia e tudo muda novamente.

E isso tudo é a velocidade sendo engolida por mais velocidade.

Mas não para por aí, o assunto é extenso e está longe de se esgotar… a mudança não para, nem falamos do que cada vez mais vem ganhando espaço, a inteligência artificial (IA).

E a pergunta que fica: Você, sua empresa, estão preparados para recepção de tudo que a contemporaneidade está a nos trazer, sob pena de quebrar e fechar as portas?

Pense, reflita e mude, mas não mude amanhã e nem hoje, mas sim agora!